Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
votação
quem governa o brasil?
serviçais dos Usa
pelegos das elites
oportunistas
traidores do povo
maçonaria
burguesia
canalhada
pessoas de bem
Ver Resultados

Rating: 2.5/5 (599 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...





Total de visitas: 141363
Terra e Liberdade
Terra e Liberdade

 

Cerca de quatro dezenas de pessoas participaram na apresentação do Colectivo Libertário de Évora

Imagem

Cerca de 40 pessoas assistiram esta terça-feira à noite, na Associação “é neste país”, à exibição do filme “Terra e LIberdade” – que retrata o confronto entre os anarquistas e os stalinistas pró-Moscovo em plena guerra civil espanhola, com a posterior militarização das milícias populares – , a que se seguiu a apresentação do Colectivo Libertário de Évora.

Presentes na sala pessoas de diversas sensibilidades, mas todas elas curiosas relativamente ao anarquismo e às possibilidades de construção de um espaço alternativo aos aparelhos partidários. Os membros do Colectivo Libertário disseram que, numa primeira fase, pretendiam dar visibilidade às ideias anarquistas e acolher no seu seio todos os que quisessem trabalhar em prol das ideias libertárias, nomeadamente na organização de experiências de democracia directa, como um projecto de trocas; espaços autogestionados; assembleias de base local, etc..

Durante a discussão alguns dos presentes relataram as suas experiências de vida: um jovem trouxe a sua experiência de desemprego já de há vários anos, sem qualquer apoio, ainda à espera do RSI, e tendo que se alimentar num refeitório social de uma das paróquias da cidade. Foram assinalados ainda os cortes na saúde e destacada a importância da greve geral desta quarta-feira, sobretudo por ela ter uma dimensão supra-nacional.

Com a aproximação das eleições locais-  e embora os anarquistas estejam afastados das lutas políticas pelo poder autárquico, que não nos interessam minimamente – foi defendido que seria útil a elaboração de uma espécie de agenda local alternativa às promessas partidárias, mas assente na cidadania e na proximidade (a necessidade de espaços de lazer ou comunitários; os edifícios em ruínas que é urgente recuperar ; aspectos ecológicos de fundo; etc.).

Na sessão estiveram também presentes elementos do Grupo Anarquista Gonçalves Correia, de Castro Verde, que edita a revista Alambique e que trouxeram a notícia de que está para breve (dentro de duas semanas) a edição por diversos grupos de várias zonas do país de um jornal anarquista, impresso, a ser distribuído a nível nacional e que pretende ter uma cobertura também nacional. Na altura far-se-á a apresentação deste jornal aqui em Évora, sendo natural que, independentemente do Colectivo Libertário de Évora continuar a editar o Boletim Acção Directa, possamos também integrar este projecto de media alternativa que tanta falta tem feito na articulação dos vários segmentos do movimento libertário em Portugal.

Em Janeiro, o Colectivo Libertário de Évora irá dar início a um ciclo de filmes alternativos e de debates (um por mês) até Maio/Junho, altura em que está prevista a realização de uma Semana Anarquista em Évora (com debates, exposições, música, documentários, feira do livro, comidas vegetarianas e alternativas, etc.), para a qual vai ser necessário o envolvimento do maior número de pessoas possível. Tentaremos também publicar mensalmente o boletim “Acção Directa”.