Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
votação
quem governa o brasil?
serviçais dos Usa
pelegos das elites
oportunistas
traidores do povo
maçonaria
burguesia
canalhada
pessoas de bem
Ver Resultados

Rating: 2.5/5 (638 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...





Total de visitas: 146033
Cortina de fumaça, fórmula!
Cortina de fumaça, fórmula!

 

 

18/Jul/2000

2,2

 

 

A SERRAGEM SALITRADA NO COMBATE À GEADA

Eng. Agr. Ângelo Paes de Camargo

A combustão da serragem salitrada constitui um dos meios mais práticos e baratos de obter, artificialmente, a turvação atmosférica para o combate à geada de irradiação, que é a única forma de manifestação severa do fenômeno em São Paulo. Essa mistura neblígena foi desenvolvida pelos técnicos da "Comissão de Estudos para a Defesa contra a Geada" do Paraná e tem o mérito de utilizar matéria prima de fácil obtenção, podendo ser preparada, sem dificuldade, na própria fazenda.

COMPOSIÇÃO DA MISTURA:

Serragem seca de madeira............... 20 kg (7 latas das de querosene)

Salitre seco peneirado....................... 8 kg (8 latas das de um litro de óleo)

Óleo queimado ou diesel.................. 6 litros

Água................................................. 4 litros

A serragem pode ser de qualquer madeira. Não deve todavia, constituir-se de aparas obtidas em plainas ou outras máquinas semelhantes.

O salitre, que é o mesmo usado para adubo, deve estar bem seco e moído para possibilitar uma mistura bem homogênea. Sua secagem poderá ser feita expondo-se durante um dia ao sol, em um terreiro pavimentado ou sobre sacaria estendida no solo.

O óleo queimado ou usado é aquele retirado do carter do motor de automóvel, quando da troca de óleo, e não deve estar misturado com gasolina. Por essa razão, o óleo queimado de oficinas de conserto nem sempre serve, pois costuma conter gasolina que foi empregada na limpeza. Na falta do óleo queimado, pode-se empregar o óleo diesel comum (fuel oil), com os mesmos resultados.

Esses ingredientes precisam ser muito bem misturados antes da utilização, Não estando a mistura bem homogênea, a combustão será muito irregular e a produção da neblina bastante prejudicada. Se houver grumos de salitre, eles se inflamarão formando chamas que poderão provocar a queima da própria neblina já produzida, que é combustível, transformando-a em fumaça que não tem a propriedade de impedir a perda de calor por irradiação.

 A operação de mistura dos ingredientes da serragem salitrada poderá ser feita em terreiros bem limpos ou misturadores rotativos, como aqueles utilizados para a desinfecção de sementes ou preparo de misturas de adubo.

 A mistura pronta será posta a queimar, para a produção de neblina, em buracos abertos no chão em pontos no terreno situados, normalmente. A montante da cultura a defender contra a geada. Essas covas, com as dimensões de 40 a 50 cm de diâmetro e 70 a 80 cm de profundidade, deverão ser cheias apenas pela metade com a mistura neblígena. Dessa forma, em cada uma delas vão cerca de 50 litros da mistura de serragem salitrada, ficando portanto, uma parte vazia, de perto de 30 cm de altura, que vai constituir uma espécie de câmara para o resfriamento da neblina, antes de seu lançamento na atmosfera. Depois de colocada a mistura na cova, esta deve ser coberta com uma tampa de madeira ou, preferivelmente, de lata, onde se fez cerca de meia dúzia de orifícios de 5 a 7 cm de diâmetro para o escape da neblina.

 A exigência de se deixar uma câmara vazia em cada cova visa diminuir a possibilidade de queima da neblina e facilitar a extinção das chamas. Caso elas se manifestem, basta cobrir a tampa perfurada com outra inteiriça, forçando a extinção das labareda pelo abafamento.

 A mistura neblígena poderá, sem inconvenientes, ser colocada nas covas, com alguns dias de antecedência. Basta evitar-lhe o umedecimento, Cobrindo a cavidade com tampa não perfurada e protegendo-a contra a entrada de enxurrada, quando de chuvas pesadas.

 Para pôr a mistura em combustão lenta, usa-se um pedaço de estopim, desses empregados em dinamite, com 30 a 40 cm de comprimento, tendo na ponta que vai enterrada na mistura neblígena um saquinho que contém uma mistura incendiária. Essa mistura tem a seguinte composição:

 Pólvora.................... 1 colher (das de sopa)

Salitre seco............... 4 colheres

Serragem seca.......... 4 colheres

 Chegando o momento de começar a turvação da atmosfera (quando a temperatura no termômetro colocado na parte mais fria do cafezal cair a 2 graus acima de zero), põe-se fogo na extremidade do estopim, o que fará acender, em pouco tempo, a mistura incendiará e iniciar a combustão lenta da mistura neblígena.

 Normalmente, são suficientes cerca de duas covas por alqueire, embora nem todas precisem obrigatoriamente, serem acesas na noite da geada. Tais covas, ao invés de ficarem distribuídas regularmente pela lavoura a defender, deve situar-se em lugares estratégicos, normalmente a montante da lavoura ou nas cabeceiras das bacias ou vales a proteger. Muitas vezes, poderão estar mesmo inteiramente fora da área que se pretende cobrir pela nebulização. Convém Ter em mente que, em noite de geada, existe sempre a brisa descendente microclimática, em conseqüência do escoamento do ar frio sobre as encostas do terreno em direção as baixadas.

 Para a garantia de sucesso na turvação atmosférica é preciso que a pessoa dela encarregada, na noite de geada, esteja bem familiarizada com o método. Para isso, é preciso praticar com antecedência a queima da mistura neblígena. Esta, muitas vezes , não se queima bem, por estar muito úmida. Será preciso, então, secá-la um pouco mais. Outras vezes, está demasiado seca e a combustão torna-se rápida demais, facilitando ainda, a inflamação da neblina. É preciso, nesse caso, umedecê-la, acrescentando-lhe um pouco de água e misturando-a bem, novamente. Com a prática, o operador reconhecerá, com facilidade, pelo simples tacto, o estado ideal de umidade que deve apresentar a mistura antes de ir para o campo.

 Uma carga de mistura neblígena pode se queimar em uma ou duas horas. É comum, portanto, tornar-se necessário o reabastecimento da cova para continuar a nebulização em noite de geada forte. Outras vezes, pela repetição da geada, é preciso efetuar nova nebulização na noite seguinte. O lavrador deve, pois, estar prevenido, preparando com antecedência as quantidades necessárias do material neblígeno, para atender a essas eventualidades.

OBSERVAÇÃO:

A eficiência do uso da serragem salitrada no combate direto às geadas depende fundamentalmente das condições ambientes no momento da aplicação. Bons resultados são muito difíceis de serem obtidos, motivo pelo qual o método deixou de ser recomendado há alguns anos. Portanto, a tentativa de uso é de responsabilidade exclusiva do interessado.